top of page
Buscar
  • Foto do escritorFabiane Marcondes

Sobre Sexualidade e Adolescentes

Falar sobre sexualidade na adolescência e, principalmente, falar sobre sexualidade com adolescentes não significa incentivá-los a fazer sexo. Quem já foi adolescente, sabe que eles não precisam de incentivo, eles precisam de informação. Vou expor aqui, de maneira bem breve, três aspectos sobre a sexualidade na adolescência. Em outro momento, vou me aprofundar nesses assuntos, ok?

A sexualidade tem aspectos biológicos e psicológicos. Na adolescência, o principal aspecto biológico é o surgimento dos caracteres sexuais secundários. Nas pessoas do sexo feminino, surgem os brotos mamários, os pelos pubianos e axilares, assim como ocorre a primeira menstruação. Nas pessoas do sexo masculino, ocorre o aumento do volume dos testículos, surgem os pelos pubianos, o pênis aumenta de tamanho e, por último, surgem os pelos axilares e faciais.

Um aspecto psicológico importante da manifestação da sexualidade na adolescência é a afirmação da identidade de gênero. Em geral, os adolescentes vão desempenhar comportamentos que afirmem suas identidades de gênero: os meninos assumindo comportamentos considerados tipicamente masculinos e as meninas, comportamentos considerados como próprios de pessoas do sexo feminino. Mas a identidade de gênero nem sempre vai corresponder aos caracteres sexuais secundários que se manifestaram. Frequentemente, é nessa fase que surgem as primeiras manifestações de transgeneridade, ainda que elas possam surgir na infância, em alguns casos. Grosso modo, uma pessoa transgênero é aquela que tem uma identidade de gênero diferente do sexo designado ao nascer.

E não podemos deixar de falar sobre maternidade/paternidade, que, na adolescência, costuma estar associada à baixa renda familiar e ao baixo grau de escolaridade. Em geral, tais adolescentes tem menos acesso à informação sobre o assunto e aos métodos contraceptivos. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a gravidez nessa fase da vida aumenta os riscos de complicações maternas, fetais e neonatais. A prevenção à gravidez na adolescência deve ser pautada por informações sobre saúde sexual e saúde reprodutiva, com embasamento científico, respeitando valores éticos e os Direitos Humanos. Na verdade, esse assunto é longo. Mas em breve volto aqui para falar mais sobre prevenção e métodos contraceptivos.

Você tem alguma dúvida sobre o assunto? Tem alguma sugestão de tema? Entra em contato comigo!

Referências:

Departamento Científico de Adolescência. (2018). Guia prático de atualização: prevenção da gravidez na adolescência. Adolescência & Saúde, volume 15, suplemento 1, p. 86 - 94.

Tavares, B. F., Lapolli, C. & Deroza, P. F. P. (2017) Sexualidade na adolescência. In A. Diehl & D. Vieira (Orgs.), Sexualidade: do prazer ao sofrer. (2ª edição, p.81 – 92) São Paulo, SP: Roca.

60 visualizações0 comentário

Коментари


Коментирането беше изключено.
Post: Blog2_Post
bottom of page